EXPOSICAO FITANDO CAJU Imagens Lu Ourique-3.jpg

FITANDO
COM CAJÚ E GALO DE SOUZA

A segunda exposição do calendário anual de 2021 da Christal Galeria apresenta “FITANDO COM CAJÚ E GALO DE SOUZA”.

Com essa mostra, reafirmamos que é dado o tempo de estarmos apoiados uns aos outros em parcerias, como os dois grafiteiros, desde 2005, quando realizaram o primeiro trabalho juntos, na cidade do Recife.

O título FITANDO - gerúndio do verbo FITAR - traz essa conotação de movimento e progressão, ações inerentes ao grafite como movimento artístico, que faz parte da cultura hip hop. O trocadilho GRA-FITANDO também foi uma possibilidade de leitura poética para se integrar ao tempo proposto pelos artistas.

Por outro lado, FITANDO corresponde à troca mútua e profícua que  nos remete ao direcionamento de um olhar firme e constante, da renovação. Olhar este que precisamos ter em relação ao outro e ao futuro incerto que vivenciamos enquanto sociedade, em tempos pandêmicos.

Foi com esse propósito que a curadoria conjunta de Christiana Asfora Cavalcanti e Stella Mendes propôs aos artistas trabalharem suas iconografias. Mostrar o que já produziram ao longo de suas trajetórias, juntamente com trabalhos novos e inéditos, guiados pelo tripé FORÇA – RESILIÊNCIA – FÉ como princípios norteadores de uma narrativa espontânea.

Porcelana de Regina Silveira.

A iniciativa partiu de Christiana Asfora Cavalcanti, ao perceber a importância e presença do grafite na capital pernambucana, como expressão artística nos tempos atuais. A partir daí, a direção artística de Stella Mendes identificou, na obra de Cajú, o repertório que poderia compor a mostra, o que levou, então, o artista a sugerir de dividir a proposta de ocupação da Christal Galeria com Galo de Souza.

Assim, a partir de suas produções iconográficas reconhecidas em diversos espaços públicos da cidade, tomaram as paredes da galeria para narrar o encontro do que precisamos fitar nesse tempo que atravessamos: o reaver a força, a expressividade da resiliência e o resgate da fé.

Aqui, o encontro das cores e paletas foi inspirado na natureza das folhas e do arco-íris, a fim de encontrar olhares frondosos e texturas entremeadas e vibrantes, num espaço acolhedor para quem chega das ruas castigadas pelo cinza urbano.

Como parceiros na longa caminhada com o grafite, Cajú e Galo de Souza dividem, pela primeira vez, o espaço expositivo em uma galeria de arte. Fizeram a transição do pixo para o grafite como um processo evolutivo comum, num percurso particular e libertário de suas próprias criações no campo das Artes.

O passo seguinte nessa dinâmica é justamente este momento atual, em que desmistificam e legitimam a presença de uma arte originária da rua em um espaço institucional, que há pouco tempo era completamente restrito e avesso a tal tipo de movimento.

Na Christal Galeria, os grafites de Cajú e Galo de Souza expressam e  significam, genuinamente, a Arte em sua totalidade e potencializam, o olhar voltado para contemplação: apreciar o presente, fruir do tempo sem pressa, desfrutar detalhes e nuances no silêncio do momento.

A mostra quis aproximar o público das outras possibilidades de convivência e apreciação do grafite, permitindo a compreensão desse laboro artístico. Para tanto, a projeção em loop de todo o processo criativo foi registrada em fotos e vídeos, começando a partir dos ateliês até chegar na ocupação na galeria, oferecendo aos visitantes da exposição uma experiência impactante, dentro das margens que o grafite nos revela como expressão artística.

EXPOSICAO FITANDO GALO DE SOUZA-11.jpg

Curadoria: Christiana Asfora Cavalcanti e Stella Mendes

 Visitação:  de 18 de junho a 25 de setembro de 2021

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon